Contraste
  • Aumentar fonte
  • A+
  • Diminuir fonte
    A-

    Itapecerica – MG

    Itapecerica está localizada no Centro-Oeste de Minas Gerais, distante 180 km de Belo Horizonte, capital de estado. No último censo (2022), sua população era de 20.984 habitantes. Além da sede, o município tem três distritos urbanos: Lamounier, Marilândia e Neolândia, e uma extensa zona rural com cerca de setenta povoados.

    A história de Itapecerica remonta à exploração de ouro no século XVII, período em que muitos garimpeiros se aventuravam no sertão brasileiro em busca de metais preciosos. O bandeirante fundador foi Lourenço Castanho de Taques, que chegou à região do Vale do Itapecerica em 1696.

    Em 1744, o arraial recebeu o nome de São Bento. A primeira paróquia foi criada em 1757, sob o comando do Vigário Gaspar Alves Gondim, que por sua popularidade, foi responsável pela atração de muitos fieis para a região e pelo início da tradição religiosa da cidade.  

    O arraial foi elevado à vila em 20 de novembro de 1789, por determinação do Visconde de Barbacena, então governador de Minas Gerais. Esta passou a ser a data de fundação e de aniversário da cidade. Em 1790, ergueu-se o pelourinho e foi eleita a primeira Câmara da Vila.

    Réplica do Pelourinho original que foi construído em 1790

    Em 4 de outubro de 1862, a vila foi elevada à condição de município, passando a ser denominada São Bento do Tamanduá. Este nome permaneceu até 1882, quando em 19 de outubro, passou a ser Itapecerica, que em Tupi-Guarani significa “pedra lisa e escorregadia”.

    Itapecerica é a cidade natal da minha esposa, dessa forma, esta publicação estará sempre sendo atualizada, pois é uma cidade em que voltaremos várias vezes.

    Fazia alguns anos que não íamos lá e tivemos uma grata surpresa quando chegamos em julho de 2022. A cidade está melhor e mais bem cuidada agora. Ruas e praças limpas, muitas casas antigas tombadas como patrimônio cultural sendo restauradas, novas sendo erguidas, comércio ativo e um calendário repleto de atividades para o povo (festivais de gastronomia rural, de inverno, de cerveja artesanal, reinados, congadas, festas religiosas e cívicas). A praça central sempre bem cuidada, assim como os bairros, que contam com praças e quadras de esporte. Uma nova Casa da Cultura (inaugurada em julho de 2022); a Praça de Esportes reformada; uma nova igrejinha no alto do Morro do Cruzeiro, avistada de longe, enfim, muita coisa boa, que evidencia o amor do povo por sua cidade.

    Igrejas Católicas

    (Clique no link acima para ver o post do Brasília na Trilha sobre as Igrejas Católicas de Itapecerica)

    Itapecerica tem uma forte tradição católica com muitas igrejas e capelas, onde são realizadas várias festas religiosas ao longo do ano: Matriz de São Bento, São Francisco, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora das Mercês, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora da Boa Viagem, Nossa Senhora das Dores, e as Capelas Santos Reis e do Senhor Bom Jesus de Matosinhos (Morro do Cruzeiro).

    Visitamos nove templos e as Capelas dos Passos da Paixão de Cristo. Descobrimos depois que há mais duas igrejas a serem visitadas: a Ermida de Nossa Senhora das Dores de Sucupira, localizada na Comunidade Rural de Sucupira, em Lamounier (distrito de Itapecerica) e a Igreja de Nossa Senhora do Desterro, em Marilândia (distrito de Itapecerica a 40 Km do centro da cidade).

    Lamentavelmente, as igrejas ficam a maior parte do tempo fechadas para visitação, o mesmo problema que encontramos em outras cidades do interior. Algumas abrem somente em horário de missa. A própria Igreja Matriz de São Bento permanece fechada boa parte do dia. A justificativa é o custo para manter alguém tomando conta, tendo em vista a riqueza de seus templos e a possibilidade de roubos ou vandalismo. Triste realidade – “que pais é este?…”

    Praças

    (Clique no link acima para ver o post do Brasília na Trilha das Praças de Itapecerica)

    Desde a primeira vez que fui a Itapecerica, há mais de 40 anos, observo a beleza e o cuidado que a cidade tem com suas praças.

    Em frente às igrejas tem sempre uma praça também, algumas bem pequenas e outras maiores, como a de São Francisco.

    Futebol

    Além da tradição religiosa, o futebol também é bem tradicional e provoca grandes emoções nos itapecericanos. Esta paixão é tanto pelo futebol de campo quanto pelo futebol de salão.

    A paixão pelo futebol de salão é ainda mais perceptível, pois há várias quadras esportivas pela cidade, além da Praça de Esportes e de um grande Ginásio Poliesportivo. Nesta visita que fizemos à cidade (julho de 2022) estava tendo um campeonato no Ginásio e a movimentação era bem grande. Realmente a população prestigia os eventos. Alguns craques são disputados por vários times e muitos recebem um bom cachê para jogar.

    Centro de Eventos Geraldo Araújo (Ginásio Poliesportivo)

    Com relação ao futebol de campo, a cidade também tem uma grande rivalidade entre os times. Tive o prazer de conhecer o Estádio do União Esporte Clube – Estádio Hélio Gondim, pequeno e bem simples, mas cheio de histórias, troféus e palco de grandes disputas. O time foi fundado em 15 de agosto de 1938. O presidente do clube, atualmente, é Sérgio Gondim, primo da minha esposa, que fez questão de nos mostrar cada detalhe do estádio e contar um pouco da sua história. O time União nasceu da união das equipes do São Bento e do Brasil. São Bento (vermelho e branco) e Brasil (preto e branco), dando origem ao tricolor atual (há grande semelhança com o escudo do São Paulo Futebol Clube, mudando apenas as duas primeiras letras). O livro “União Esporte Clube: retratos de uma história”, descreve como nasceu o clube e conta muitas outras histórias.

    Estádio do União Esporte Clube – Estádio Hélio Gondim
    Estádio do União Esporte Clube – Estádio Hélio Gondim
    Estádio do União Esporte Clube – Estádio Hélio Gondim
    Estádio do União Esporte Clube – Estádio Hélio Gondim

    Praça de Esportes José Rios Corrêa – Zezé Cota

    A Praça de Esportes não é exatamente um local turístico, mas entrei para conhecer, pois passou por uma reforma em 2020 e é bem frequentada pelas famílias da cidade. Considero muito importante uma cidade se preocupar em oferecer uma área de lazer pública e de qualidade para a população. A praça conta com uma ótima piscina, quadras poliesportivas, pista de skate, campo de futebol society, pista de atletismo, aparelhos de ginástica ao ar livre, vestiários, tudo muito limpo e bem cuidado. Para frequentar é preciso associar-se e pagar uma taxa mensal com um valor bem acessível. Já os visitantes podem pagar uma taxa para passar ali o dia.

    Quitandas

    Quitanda, em Minas, é um termo genérico para definir gostosuras consumidas no café da manhã ou da tarde como bolos, roscas, biscoitos, broas, pães, salgados e doces. Quitandeiras, por sua vez, são as mulheres que fazem e vendem quitandas.

    As quitandas sempre fizeram parte da cultura gastronômica da cidade e ir a Itapecerica e não comer ou encomendar uma quitanda para levar para casa é quase um sacrilégio. Na cidade é possível comprar as iguarias em padarias, supermercados e empórios, mas nós preferimos as que são feitas mais artesanalmente pelas quitandeiras, que ainda são tradicionais por ali (procure se informar com algum morador e encomende com antecedência). Eu recomendo as quitandas da Dona Neném (37-99194-0605 e 3341-1562), o queijo da Cidinha (37-99121-8811) e o canudinho de doce de leite da Adriana Diniz (37-99170-6625).

    Desta vez compramos rosca, biscoito de polvilho, rosquinha de nata e canudinho de doce de leite, um docinho de massa delicada que só conhecemos lá. Outro atrativo local é o bolinho de milho verde, mas não era época.

    Nossa encomenda – Quitanda Dona Neném
    Quitanda Dona Neném
    Quitanda Dona Neném

    Gostei muito também da ambientação feita no Supermercado Faria para destacar as quitandas locais. Não compramos ou experimentamos nada de lá, mas a aparência e o ambiente eram muito agradáveis.

    Padaria do Supermercado Faria

    Padaria do Supermercado Faria
    Padaria do Supermercado Faria

    Além das famosas quitandas, complete a feira comprando queijos frescos e curados, feitos na cidade, além de linguiças e mais um “tantão de coisas”.

    Alambique “Caipira”

    Alambiques Caipira

    Os alambiques sempre foram uma tradição em Itapecerica, assim como as quitandas, mas imaginei que fosse uma “produção mais amadora”, vamos dizer assim. Para conhecer a produção de cachaça e mudar nossa opinião, fomos visitar o “Alambique Caipira”, mais conhecido na cidade como “Cachaça do Mudo”. Ele está localizado a 12,5 km da cidade, às margens da MG-260, a apenas 2,5 km após o distrito de Lamounier.

    Fomos recebidos por um dos proprietários, o Paulo César, que desde pequeno acompanhou seu pai (tratado como mudo) na produção da cachaça, por isso o apelido da cachaça, ele tem mais de 80 anos. A produção teve início em 1946.

    Cachaça Caipira – desde 1946

    O Paulo nos mostrou tudo, explicando cada passo da produção. Ela começa com o plantio da cana, que também é feito por eles. Todo o processo é realizado sem aditivos químicos ou agrotóxicos, garantindo um produto de alta qualidade. Tudo é aproveitado na produção, parte do bagaço da cana é utilizado para aquecimento da caldeira e a outra parte é usada para compostagem, onde juntamente com o vinhoto é utilizado como adubo 100% natural.

    Máquina para queimar o bagaço e gerar vapor
    Bagaço da cana para queimar e gerar vapor

    Conhecemos a máquina de geração de vapor; os alambiques, que destilam a cachaça; a moagem da cana; os recipientes de fermentação; os barris de carvalho para envelhecimento; os tanques de aço, para cachaças novas; a linha de envase e embalagem até o ponto final – a distribuição.

    Paulo (proprietário) – galpão com barris de carvalho e tanques para cachaças sem envelhecimento
    Moagem da cana
    Fermentação da garapa
    Fermentação da garapa
    Cachaça pronta
    Envase e empacotamento

    O alambique produz três cachaças: a branquinha, que só descansa um pouco nos tonéis de aço; a premium, envelhecida 4 anos nos barris de carvalho; e a série ouro, envelhecida por mais de 10 anos.

    A única coisa que não fizemos foi a degustação, apesar de ter sido oferecida pelo Paulo, pois eu estava dirigindo, mas compramos a cachaça, que tem um bom preço. Já em casa, aprovamos o produto!

    Cachaça Caipira para degustação – a garrafa da frente é de uma safra de mais de 40 anos, será aberta na comemoração de 80 anos do alambique.

    Todo o processo é certificado pelo Instituto Mineiro de Agropecuárias (IMA) desde 2008. A produção é artesanal com muito controle de qualidade. Sua produção é de 40.000 litros por ano e a cachaça já chegou a ser exportada.

    Casa da Cultura

    Mais uma iniciativa cultural da cidade, a nova Casa da Cultura foi inaugurada um dia depois de irmos embora da cidade, na viagem de julho de 2022. Mesmo ainda não estando pronta, nós entramos para conhecer. Estavam acertando os últimos detalhes para a inauguração. O local antigamente abrigava um colégio de freiras e hoje é dedicado a eventos como espetáculos musicais, de dança e teatro, além de exposições e oficinas diversas. Parabéns para Itapecerica pela valorização da cultural.

    Casa da Cultura
    Casa da Cultura
    Casa da Cultura – Recepção
    Casa da Cultura – Teatro Michelina Rosalina Agresta Malachias

    Retornamos em junho de 2023 para conhecer as novidades da Casa da Cultura e encontramos duas: o Museu do Presépio e o Memorial dos Expedicionários.

    Museu Municipal do Presépio José Gomes Filho

    O Museu Municipal do Presépio José Gomes Filho – “Zé Gominho” – foi inaugurado em 22 de novembro de 2022, com aproximadamente 450 presépios doados da coleção particular de Maria Teresinha Costa e Silva. São presépios de diversos tamanhos, estilos e materiais, como metais, pedras semipreciosas, cerâmica, barro, resina, mármore, porcelana e vidro, originários de várias partes do Brasil e do mundo.

    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura
    Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura

    Além dos presépios, o Museu tem um grande mural, muito bonito, de Vinícius Ribeiro, denominado “Eterna Belém”, de 2022.

    Mural “Eterna Belém” de Vinícius Ribeiro – Museu Municipal do Presépio – Casa da Cultura

    Memorial dos Expedicionários

    O Memorial dos Expedicionários é mais uma homenagem e reconhecimento da cidade, além da estátua na Praça dos Expedicionários, aos itapecericanos que foram enviados à Europa para lutar nos campos de batalha da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) como membros da Força Expedicionária Brasileira – FEB. Eles eram carinhosamente chamados de pracinhas pela imprensa e pela população. O símbolo da FEB era “A cobra está fumando” – uma alusão irônica ao que se afirmava à época, que seria Mais fácil uma cobra fumar cachimbo do que o Brasil participar da guerra na Europa.

    Um dos pracinhas itapecericanos, Júlio dos Santos, que está na foto abaixo, era tio-avô da minha esposa.

    O Memorial foi inaugurado em 10 de dezembro de 2022.

    Memorial dos Expedicionários
    Memorial dos Expedicionários
    Memorial dos Expedicionários
    Memorial dos Expedicionários
    Memorial dos Expedicionários

    Natureza

    Uma das coisas que mais gostamos de fazer nas cidades que visitamos é apreciar a paisagem e, se possível, ter contato com a natureza. Nossa passagem pela cidade em 2022 foi bastante rápida, mas ainda foi possível conhecer dois locais: a Pedra do Pato e o Morro do Calado. Outro local interessante que visitamos em outra oportunidade foi a Pedra Preta.

    Os três locais são bons para se apreciar a vista da cidade. Ao morro do Calado e à Pedra do Pato fomos de carro, mas é uma ótima pedida ir a pé se tiver tempo.

    Morro do Calado

    O Morro do Calado tem altitude de 1.187 metros e está situado na Serra do Barreiro, sendo o ponto mais alto da cidade. Também é conhecido como Morro das Antenas, pois lá estão instaladas as antenas de telecomunicações, que podem ser observadas de quase todos os pontos da cidade. A vista da cidade é um pouco prejudicada devido aos muros e alambrados que cercam as antenas.

    Para chegar lá pegamos a saída da cidade que passa ao lado da Igreja de São Francisco e seguimos até a Nacional de Grafite, passamos pela portaria (até aqui foram 5,5 km de asfalto) e seguimos morro acima por 4,5 km por uma estrada de terra boa.

    Neste morro está também a nascente do Rio Vermelho que, junto com o Rio Santo Antônio, formam o Rio Itapecerica.

    Morro do Calado

    Pedra do Pato

    Apesar do Morro do Calado ser o ponto mais alto do município, é da Pedra do Pato que se tem uma vista mais bonita da cidade.

    Para chegar até lá tem dois caminhos, um deles é seguindo pela mesma estrada que leva até o Morro do Calado por mais 4 km; o outro, é a partir do bairro chamado Arranca-Toco (caminho que percorremos na volta), são 5 km de terra. Se for apenas até a Pedra do Pato, este caminho que fizemos na volta é mais interessante.

    É possível chegar bem perto da Pedra do Pato de carro, mas o último trecho, uns 500 metros, aconselho estar com um carro mais alto ou 4×4, pois há muita erosão. Uma opção é parar antes desse trecho e subir a pé, ou já sair da cidade a pé e fazer uma caminhada até lá. A Pedra do Pato e o Morro do Calado estão registrados no Google Maps.

    Chafariz e Escola Municipal Severo Ribeiro

    Bem próximo da Praça do Coreto tem um bonito chafariz chamado Dona Rosa. Ele foi inaugurado em 2007 em homenagem à professora Rosa Toledo.

    Ao lado do Chafariz está a escola municipal centenária Severo Ribeiro, fundada em 24 de fevereiro de 1917, com o nome Grupo Escolar de Itapecerica, por três itapecericanos: Antônio Affonso Lamounier Godofredo (deputado federal), Altamiro Rodrigues Pereira (que era o agente executivo de Itapecerica – cargo que equivale hoje ao de prefeito) e o médico Leopoldo Corrêa.

    O Grupo Escolar funcionou em uma bela casa cedida pelo Dr. Leopoldo até o ano de 1939/1940. Depois foi transferida para o prédio atual, que foi construído pelo prefeito Lincoln da Luz Ribeiro e o deputado Gabriel Passos. A sede da Prefeitura Municipal foi transferida para essa antiga casa, no mesmo local onde se situa o prédio atual.

    O patrono da escola é o Dr. Severo Mendes dos Santos Ribeiro, ex-agente executivo do município e advogado provisionado. Entre os muitos ex-alunos ilustres podemos citar Dom Sebastião Roque Rabelo Mendes, Levy Antônio Beirigo Malaquias e Carlos Mesquita Maia.

    O primeiro professor e diretor foi José Pretextato Teixeira dos Santos, e a atual diretora é a senhora Olga Maria Rabelo Santos.

    Chafariz Dona Rosa
    Chafariz Dona Rosa
    Escola Municipal Severo Ribeiro
    Escola Municipal Severo Ribeiro e Chafariz Dona Rosa

    As informações e fotos acima foram de junho de 2022. Em junho de 2023, retornamos a Itapecerica e fomos visitar a escola por dentro. Fomos recebidos com muito carinho pela Diretora Olga Maria, que nos mostrou cada detalhe da escola. Esta visita foi muito especial e diria também, de muita emoção, pois minha esposa fez o ensino primário ali.

    A escola é tombada pelo munícipio, desta forma a fachada, pisos, janelas entre outros não podem sofrer alterações, já os banheiros, cantina, carteiras, quadros e iluminação foram atualizados e são de excelente qualidade e sem destoar do que é tombado.

    Atualmente, a escola atende 322 alunos até a quinta série do ensino fundamental e é mantida, e bem mantida, pelo município. A escola foi municipalizada em 1998 e reformada em 2021.

    Construções Antigas

    Algumas casas têm mais de 100 anos, algumas em estilo colonial, outras com estilos das décadas de 50 e 60. Algumas restauradas e outras ainda originais. De qualquer forma, é um bom passeio andar pela cidade e contemplar as casas e prédios. Mais do que escrever sobre elas, bom é exibir algumas fotos.

    Bares – Restaurantes – Outros

    A cidade conta com algumas opções de bares, restaurantes e outras guloseimas.

    Na última viagem a cidade, em junho de 2023, estivemos em dois restaurantes, recomendo: o Bar e Pizzaria Beer House, na Praça São Bento, aberto de quinta-feira a domingo após às 19 horas, e o Candeeiro, na Praça Lincoln da Luz Ribeiro, 167, não abre as segundas e terças-feiras; às quartas e quintas-feiras abre somente à noite, e de sexta a domingo abre no horário de almoço até a noite.

    Candeeiro
    Beer House

    Se quiser tomar um bom sorvete o lugar certo é o Bendito Sorvete, na Rua Vigário Antunes, 200, a um quarteirão da Praça do Coreto. Abre após o meio-dia.

    Para um café, a Padaria São José, em frente a Praça do Coreto, é um local agradável.

    Não tivemos a oportunidade ainda de ir ao restaurante Sabores da Ovelha (abre apenas no sábado e domingo) e nem na Cervejaria Magnólia, que tem o bar na Praça do Coreto e vende cerveja artesanal.

    Detalhes

    A população e a prefeitura têm cuidado dos pequenos detalhes, mas que influenciam na percepção dos turistas e dos próprios habitantes. A cidade é limpa, com várias lixeiras novas, postes pintados, guarda corpo das pontes pintados, bonitas flores nos jardins, pontos de ônibus imitando estrutura antiga e até o muro do cemitério tem pintura especial, além de tudo que já comentei neste post.

    Conclusão

    Se eu fosse resumir Itapecerica em uma só palavra seria “tradição”. Acho que isto é uma das coisas que mais gosto de lá. A cidade mantém seus costumes, modernizando o que é necessário para garantir o progresso, mas sempre respeitando seu patrimônio histórico, cultural, artístico e religioso.

    Gostaria de ter colocado mais dados históricos dos locais, mas não é muito fácil conseguir informações.

    Posts Relacionados

    1. Maria Helena Rebello Vieira disse:

      Acabei de ler e ver a s Igrejas de Itapecerica ,que são muitas .Foi uma boa visão desta parte que vi :bonita e rica de bons comentários !

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Ultimas Postagens

    ver todas

      Ruta de Los Salares – Deserto de Atacama (Chile)

      O tour Ruta de Los Salares que contratamos é repleto de atrativos: Mirador Volcán Licancabur, Mirador Quebrada Quepiaco, Mirador Salar de Pujsa, Monjes de La Pacana, Salar y Laguna de Tara, Mirador Salar de Loyoques (Salar de Quisquiro). Este foi nosso quinto destino no Deserto de Atacama, no dia 7 de novembro de 2023. O […]

        Geyser del Tatio – Deserto de Atacama (Chile)

        O tour Geyser del Tatio (Gêiser de Tatio) foi nosso sétimo e último destino no Deserto de Atacama, realizado no dia 8 de novembro de 2023. Saímos de madrugada, em torno de 5 horas, quando a van passou para nos pegar no Hotel Don Raúl, em São Pedro de Atacama, onde estávamos hospedados. O passeio é […]

          Tour Astronômico – Deserto de Atacama (Chile)

          O Tour Astronômico que contratamos foi nosso sexto destino no Deserto de Atacama, no dia 7 de novembro de 2023. Por volta das 23 horas, o motorista passou para nos pegar no Hotel Don Raúl, em São Pedro de Atacama, onde estávamos hospedados. Durante o dia, fizemos o roteiro Rutas de Los Salares; ambos foram contratados […]

            Valle del Arcoiris – Petroglifos de Yerbas Buenas – Deserto de Atacama (Chile)

            O tour Valle del Arcoiris e Petroglifos de Yerbas Buenas foi um passeio 2 em 1, nosso terceiro destino no Deserto de Atacama, realizado no dia 6 de novembro de 2023. Normalmente, poderá encontrar este passeio apenas com o nome de Vale do Arco-íris, mas ele engloba as duas atrações. Saímos pela manhã, em torno […]

              Laguna Cejar – Deserto de Atacama (Chile)

              O tour da Laguna Cejar que contratamos tem quatro atrativos: a Laguna Cejar e a Laguna Piedra (onde entramos na água) e mais dois, distantes 10 Km adiante: a Laguna Tebinquinche e Ojos del Salar. Todos os atrativos estão no Salar do Atacama. Este foi nosso quarto destino no Deserto de Atacama, no dia 6 […]

                Salar de Atacama – Trópico de Capricórnio – Lagunas Altiplânicas – Piedras Rojas – Deserto de Atacama (Chile)

                O tour Salar de Atacama, Trópico de Capricórnio, Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas foi um passeio 4 em 1, nosso segundo destino no Deserto de Atacama, realizado no dia 5 de novembro de 2023. Por volta de 6h30, o guia Felipe, auxiliado pelo motorista Hugo (que também é guia), passou para nos pegar no Hotel Don […]