Contraste
  • Aumentar fonte
  • A+
  • Diminuir fonte
    A-

    Largo da Academia Nacional de Belas Artes – Lisboa

    O Largo da Academia Nacional de Belas Artes está localizado na Freguesia de Santa Maria Maior, no Bairro do Chiado, um dos bairros mais emblemáticos de Lisboa, na Rua Ivens.

    A melhor forma de se chegar ao largo é de metrô pela Estação Baixa-Chiado (linha azul e linha verde), que está a apenas 400 metros do largo, mas atenção, a estação tem saída pela Baixa e pelo Chiado. Para sair no Chiado suba a impressionante e extensa escada rolante (esta é a estação de metrô mais profunda de Lisboa). Outras formas de ir para o largo é utilizando o elétrico, que passa pela Praça Camões (ela está apenas 600 metros do museu), taxi ou tranporte por aplicativo, preferimos ir a pé, pois há muito a se apreciar no caminho.

    Consultando o site do Centro Nacional de Cultura, e-chiado.pt, encontrei uma descrição do Largo que achei perfeita: “O Largo da Academia Nacional de Belas Artes corresponde ao antigo largo de acesso ao Convento de São Francisco. O nome está associado a uma importante instituição cultural, a Academia Nacional de Belas Artes, criada em 1836 e instalada no espaço do antigo convento, para promover a preservação do património e implementar o ensino público das artes. No mesmo complexo conventual funciona também a Faculdade de Belas Artes. O largo chegou a chamar-se Largo da Biblioteca, pois aqui funcionou, até aos anos 60 do século passado, a Biblioteca Pública.

    Este espaço aprazível abriga o busto do Visconde de Valmor, Fausto Guedes Queiroz (1837-1898), um benemérito das artes que no seu testamento deixou ao Estado Português obras de arte e meios para prosseguir o desenvolvimento da cultura artística, nomeadamente para a criação de um prémio para distinguir edifícios notáveis pela sua arquitetura, o célebre Prémio Valmor, atribuído em Lisboa, desde 1902.”

    Largo da Academia – entrada da Academia à direita
    Largo da Academia Nacional de Belas Artes – Busto do Visconde de Valmor ao centro

    Em frente ao largo tem um miradouro com vista para a Baixa e para Alfama. Consegui fotografar pela grade do portão uma parte da vista, pois estava fechado. Não consegui informações se o miradouro está fechado temporariamente ou se estava fechado apenas naquele dia.

    Largo da Academia Nacional de Belas Artes – o portão em frente é da entrada do miradouro
    Vista parcial do miradouro – foto tirada através da grade do portão

    Não consideraria o Largo da Academia, o Miradouro e a própria Academia Nacional de Belas Artes um lugar imperdível, mas achei interessante conhecer mais uma parte da cidade relacionada às artes. Entramos no edifício da Academia e Faculdade de Belas Artes, da Universidade de Lisboa, rapidamente e contemplamos algumas esculturas. Achei interessante também ver no centro do largo o Busto do Visconde de Valmor e conhecer a história do prêmio, cujas placas observamos em alguns edifícios da cidade que já receberam o Prêmio Valmor de Arquitetura.

    Faculdade de Belas Artes
    Faculdade de Belas Artes
    Faculdade de Belas Artes

    O ideal é aproveitar para conhecer este largo quando for a um dos diversos atrativos da região, como o Museu de Arte Contemporânea, o Teatro São Carlos, a Livraria Bertrand, a Basílica de Nossa Senhora dos Mártires, a Igreja de Nossa Senhora da Encarnação, a Igreja de Nossa Senhora do Loreto, o Café a Brasileira e a Estátua de Fernando Pessoa, a Praça Luís de Camões dentre muitos outros.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Ultimas Postagens

    ver todas

      Roteiro de Bike – Passadiço Ribeirinho de Loures – Lisboa (Portugal)

      Passadiço Ribeirinho de Loures O Passadiço Ribeirinho de Loures é uma passarela de madeira, do tipo palafita, às margens do Rio Tejo, sobre uma zona de sapais e lodaçais, destinada a pedestres e bicicletas, com de 6,15 km de extensão. Começa em Bobadela, na Ponte Ciclo pedonal do Rio Trancão (a 1,5 km da Ponte Vasco da […]

        Brasília na Trilha – 10 anos

        Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos em registrar esta e outras viagens […]

          Diamantina – MG

          Brasília na Trilha – 10 anos Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos […]

            Caminhada Costeira Coogee a Bondi – Sydney (Austrália)

            Coastal Walkway (caminhada costeira) é o percurso realizado a pé pela costa leste australiana entre as praias de Coogee e a badalada Bondi ou vice-versa (links de posts do Brasília na Trilha). O trecho de uma praia à outra é de 6 km, simplesmente fantástico, imperdível. Gastamos 3 horas para percorrer todo o percurso, parando […]

              Bondi Beach – Sydney (Austrália)

              Bondi (originalmente Boondi, pronuncia-se “Bon-dai”) dá nome ao bairro e à praia, uma das mais badaladas da região metropolitana de Sydney, localizada a apenas 7 km da área central da cidade. Bondi, North Bondi e Bondi Junction têm menos de 12 mil habitantes e formam um dos maiores centros comerciais e residenciais de Sydney. Há […]

                Coogee Beach – Sydney (Austrália)

                Coogee Beach foi a terceira e última praia de Sydney que conhecemos, em nosso quarto dia de Sydney (5 de setembro de 2023). Era inverno, mas o dia estava ensolarado, ótimo para caminhar pela praia, pela calçada da orla e para percorrer a costa entre Coogee e Bondi. Estava ventando menos e foi possível ficar […]