Contraste
  • Aumentar fonte
  • A+
  • Diminuir fonte
    A-

    Parque das Águas – São Lourenço – MG

    O Parque das Águas está localizado em São Lourenço, sul de Minas Gerais, em frente à Praça João Lage. A cidade está inserida no Circuito das Águas de Minas Gerais.

    Atualmente, o Parque das Águas é administrado pela Minalba Brasil, que além de cuidar de toda a sua estrutura, também capta, engarrafa e distribui a água de São Lourenço para o Brasil e exterior.

    Parque das Águas – São Lourenço

    Para conhecer mais sobre a cidade de São Lourenço veja o post do Brasília na Trilha (será publicado nos próximos dias).

    A cidade é repleta de atrações, mas com certeza o Parque das Águas é a principal delas, atraindo turistas de todo o mundo por suas famosas fontes de água mineral e pelos banhos medicinais do balneário.

    O Parque está na região central da cidade onde se encontram também grande parte dos hotéis, cafés, restaurantes e lojas.

    Entrada do Parque das Águas de São Lorenço – em frente à Praça João Lage

    O Parque das Águas foi criado em 1936, tem uma área de 430 mil m² e nove fontes de águas minerais (magnesiana e alcalina, gasosa, sulfurosa, carbogasosa e ferruginosa), cada uma com suas propriedades terapêuticas e medicinais. Ele é dividido em três partes: Parque Novo, Central e Amor. A divisa entre os Parques Amor e Central com o Parque Novo é nítida, pois é necessário atravessar por um túnel sob a Rua Dr. Saturnino da Veigapara chegar ao Parque Novo, também chamado Parque II. As duas outras partes, Amor e Central são interligadas.

    O Parque abre todos os dias da semana e o ingresso custa R$ 20,00 a inteira, R$ 10,00 a meia entrada (preços de junho de 2023). Tem uma opção de ingresso que dá direito a sair e retornar no mesmo dia. Já os residentes têm a opção de comprar uma cartela com 10 ingressos, apenas para caminhar em horários específicos, que é bem mais barata.

    Mapa com os atrativos dos Parques Novo, do Amor e Central na entrada do Parque

    Veja o mapa que consta na foto acima no site do parque, onde é possível ampliar cada atrativo, para ter uma localização mais precisa.

    Túnel sob a Rua Dr. Saturnino da Veiga – separa o Parque Novo (Parque II) dos Parques do Amor e Central

    Além do Parque ser dividido em três partes (Central, Amor e Novo) ele é dividido em Circuitos. São 4: da Fé, da Família, da Saúde e Zen. Ao longo deste post é possível identificar as atividades desses circuitos.

    As nove fontes de água mineral estão localizadas no Parque do Amor e Central. Em todas as fontes há placas indicando a composição química da água e para o que são indicadas. Tem água para todos os gostos.

    A minha preferida é a Fonte Oriente, de água gasosa. É uma das mais conhecidas, tendo em vista a sua comercialização em grande parte do país desde 1890.

    Fonte Oriente – água gasosa
    Fonte Oriente – água gasosa

    Uma das fontes do Parque é diferenciada das demais, a Fonte Sulfurosa Jaime Sotto Mayor, pois além de água, é claro, ela expele de seu interior o gás sulfúrico. Este gás pode ser inalado para tratar sinusite, rinite e males respiratórios (observe as recomendações em uma placa na fonte).

    Fonte Sulfurosa Jaime Sotto Mayor

    Cada pessoa pode reagir de forma diferente com a ingestão das águas, então uma recomendação que sempre ouvi e sigo é não beber de todas as fontes e não abusar de nenhuma delas, pois podem ter um efeito laxativo. Outra dica é levar o seu próprio copo ou garrafinha, pois fica mais fácil beber a água e é mais higiênico também.

    Fonte Vicky
    Fonte Vicky
    Fonte Vicky
    Fonte Primavera
    Fonte Ferruginosa
    Fonte Alcalina
    Fonte Magnesiana

    Além das fontes de água mineral que são o principal motivo do Parque existir, o Parque Central e o Parque do Amor oferecem outras atrações:

    Balneário do Parque das Águas de São Lourenço
    Banheira de imersão com água mineral quente e óleos aromáticos
    Ofurô de madeira com água mineral quente e óleos aromáticos
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço – foto tirada da cobertura do Hotel Central Parque – Fontana São Lourenço no meio do lago
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço – Fontana SL
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Lago do Parque das Águas de São Lourenço
    Restaurante Casa Branca
    Restaurante Casa Branca
    Restaurante Casa Branca
    Bicicletas do tipo triciclo
    Pista de Patinação
    Bocha
    Mini golfe
    Lago do Parque Central
    Lago do Parque Central
    Lago do Parque Central
    Lago do Parque Central
    Lago do Parque Central
    Passeio de barco a remo
    passeio de pedalinho
    Brinquedos pagos
    Parquinho
    Praça Sagrado Coração de Jesus
    Gruta Nossa Senhora dos Remédios
    Ermida Senhor Bom Jesus do Monte
    Catedral de Bambu
    Catedral de Bambu
    Catedral de Bambu – entrada à direita
    Loja Pavilhão Central
    Loja Pavilhão Central
    Apiário Esperança
    Quiosque
    Cachaçaria e Apiário Esperança
    “#Eu amo São Lourenço”

    Visitar os Parques Central e o do Amor já é muito bom, mas ter ainda o Parque Novo (Parque II), é completar a visita com chave de ouro.

    Os destaques do Parque Novo são:

    Observo que muitos turistas nem chegam a explorar esta parte do parque. Se for ficar vários dias na cidade é um bom local para se exercitar e também descansar.

    Ao lado da portaria tem uma Cafeteria onde você pode tomar um café especial com bolo e pão de queijo.

    Entrada do Parque das Águas e Cafeteria ao lado

    Ao redor do Parque há mata, mas só agora encontrei a informação de que existe por lá a Trilha do Pau-Brasil. Não sei a extensão dela e nem onde se inicia, mas da próxima vez vai ser a primeira atração que vou procurar.

    O Parque das Águas é um lugar para visitar com calma, em mais de um dia, observando e curtindo cada pedacinho. Tem opções de lazer para todas as idades, desde crianças a idosos. Saímos revigorados de lá.

    Posts Relacionados

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Ultimas Postagens

    ver todas

      Roteiro de Bike – Passadiço Ribeirinho de Loures – Lisboa (Portugal)

      Passadiço Ribeirinho de Loures O Passadiço Ribeirinho de Loures é uma passarela de madeira, do tipo palafita, às margens do Rio Tejo, sobre uma zona de sapais e lodaçais, destinada a pedestres e bicicletas, com de 6,15 km de extensão. Começa em Bobadela, na Ponte Ciclo pedonal do Rio Trancão (a 1,5 km da Ponte Vasco da […]

        Brasília na Trilha – 10 anos

        Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos em registrar esta e outras viagens […]

          Diamantina – MG

          Brasília na Trilha – 10 anos Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos […]

            Caminhada Costeira Coogee a Bondi – Sydney (Austrália)

            Coastal Walkway (caminhada costeira) é o percurso realizado a pé pela costa leste australiana entre as praias de Coogee e a badalada Bondi ou vice-versa (links de posts do Brasília na Trilha). O trecho de uma praia à outra é de 6 km, simplesmente fantástico, imperdível. Gastamos 3 horas para percorrer todo o percurso, parando […]

              Bondi Beach – Sydney (Austrália)

              Bondi (originalmente Boondi, pronuncia-se “Bon-dai”) dá nome ao bairro e à praia, uma das mais badaladas da região metropolitana de Sydney, localizada a apenas 7 km da área central da cidade. Bondi, North Bondi e Bondi Junction têm menos de 12 mil habitantes e formam um dos maiores centros comerciais e residenciais de Sydney. Há […]

                Coogee Beach – Sydney (Austrália)

                Coogee Beach foi a terceira e última praia de Sydney que conhecemos, em nosso quarto dia de Sydney (5 de setembro de 2023). Era inverno, mas o dia estava ensolarado, ótimo para caminhar pela praia, pela calçada da orla e para percorrer a costa entre Coogee e Bondi. Estava ventando menos e foi possível ficar […]