Contraste
  • Aumentar fonte
  • A+
  • Diminuir fonte
    A-

    Parques, Jardins e Praças – Melbourne (Austrália)

    Dentre os vários pontos de interesse em nossas viagens, com certeza, os Parques, os Jardins e as Praças estão no topo da lista, e a cidade de Melbourne é repleta de exemplares, podendo até chamá-la de cidade jardim.

    Melbourne tem parques de todos os tipos, alguns imensos, outros menores; alguns com campos de grama para prática do footy (o futebol australiano jogado em um campo oval), ou futebol; com árvores frondosas ou simplesmente extensos gramados; com canteiros de flores; lagos imensos ou pequenos espelhos d’água, enfim uma grande variedade de área verde ao ar livre. De comum, a beleza de todos eles e o capricho com que são mantidos, impecáveis. Na região mais central da cidade há vários deles, conhecemos quase todos e ainda alguns outros em bairros residenciais, igualmente belos.

    Neste post incluirei os Jardins Botânicos, o Jardim do Parlamento (visita guiada), o Zoo de Warribee e os demais parques. Exceto o Zoo, todos os demais têm entrada gratuita.

    Como referência de distância para os parques usarei a Estação de Trem Flinders, que está na região central da cidade.

    Jardim do Parlamento (Parlament Gardens)

    O Jardim do Parlamento foi o primeiro que conhecemos, uma amostra muito positiva do que viria pela frente. Passamos por ele em mais de uma ocasião.

    Na realidade, há dois jardins do Parlamento: um aberto 24 horas, sem restrições de acesso ao público, e o outro cujo acesso se dá por meio de uma visita guiada agendada, que descreverei mais adiante.

    O jardim permanentemente aberto ao público está localizado na região central da cidade, no cruzamento da Nicholson Street com a Albert Street, ao lado do Parlamento do Governo de Victória. Está a apenas 1,5 km a pé da Flinders Station. Ele é bem pequeno, se comparado aos demais parques de Melbourne. Seu gramado é verdinho e bem cuidado e os canteiros de flores são belíssimos. Destaco ainda no jardim a Fonte Coles, ao centro do gramado, e o Memorial aos Líderes Aborígenes.

    Trata-se das estátuas do Pastor Sir Douglas Ralph Nicholls e de Lady Gladys Nicholls, as primeiras estátuass memorial de Melbourne dedicadas a dois lideres comunitários aborígenes, que lutaram pelo poder dos povos primitivos. O memorial representa o compromisso do país com os direitos humanos. Aqui começamos a perceber o respeito e o reconhecimento que a Austrália tem para com seus povos originários, os aborígenes. É também um pedido de desculpas pela forma como os aborígenes foram tratados pelos colonizadores. Aqui cabe um parêntese: observamos que em todos os prédios públicos, museus, igrejas, praças, universidades há placas e folhetos com textos em homenagem aos povos primitivos e o devido pedido de desculpas. Da mesma forma, os mestres de cerimônia introduzem os eventos fazendo referência a eles. De emocionar.

    Desse Jardim pode-se observar a Catedral de São Patrício, o Parlamento e a Sinagoga da cidade.

    Aproveite para conhecer os Parques Fitzroy Gardens e Treasury Gardens, que estão próximos.

    Fitzroy Gardens

    O Fitzroy Gardens tem 26 hectares distribuídos em um retângulo perfeito. Está localizado praticamente no centro da cidade, delimitado pelas ruas Clarendon Street, Albert Street, Lansdowne Street e Wellington Parade. A Lansdowne Street separa o Fitzroy de outro jardim menor, o Treasury Gardens, e também da Catedral de São Patrício (St. Patrick).

    Fitzroy Gardens – Melbourne

    É um parque muito agradável com área gramada, árvores frondosas, um belo paisagismo com canteiros de flores e arbustos, além de um pequeno lago com fonte. Um bom local para caminhar apreciando cada cantinho do parque, ou se preferir, sentar-se em uma área gramada e fazer um piquenique.

    A história do parque tem início em 1848, tornando-se oficialmente Fitzroy Gardens em 1862. Recebeu esse nome em homenagem a Sir Charles Augustus Fitzroy, governador de Nova Gales do Sul (New South Wales, abreviado como NSW), o estado da costa leste da Austrália cuja capital é Sydney. Os jardins foram planejados em 1859 e desenvolvidos sob a supervisão do vice-inspetor-geral Clement Hodgkinson com a ajuda do jardineiro James Sinclair.

    No Jardim tem um Centro de Informações, com uma pequena loja e o Café KereKere Green – conhecido pelo excelente café, tortas portuguesas e Wi-Fi gratuito, além de sanitários e também água para encher sua garrafinha.

    Centro de informações e Café

    Destaco ainda no Jardim: a árvore com cicatrizes; a calçada ladeada de olmos ingleses; o conservatório (local para exposição de flores e folhagens); Cooks’ Cottage (casa construída em 1755 na Vila inglesa de Great Ayton pelos pais de James Cook, reerguida no Fitzroy em 1934); a Vila Modelo Tudor; o pavilhão de banda; a rotunda, construída em 1873; Old Bandstand (coreto quadrado de desenho coríntio e limitado por uma cerca baixa de ferro – construído em 1864); a “Árvore das Fadas” – esculpida por Ola Cohn de 1931 a 1934; Sinclair’s Cottage (casa construída em 1866 como residência de jardineiros e caseiros – atualmente homenageia James Sinclair, jardineiro chefe nas décadas de 1860 e 1870); a grande árvore Australiana; fontes, entre elas a Fonte dos Golfinhos; e esculturas como a Mary Gilbert, primeira mulher pioneira, esculpida em 1974 por Ailsa O’Connor, no interior do Conservatório; e Diana e os Cães de Caça, em frente ao Conservatório, de William Leslie Bowles, entre outras.

    Reserve pelo menos umas duas horas para percorrer com calma o Fitzroy.

    Fonte dos Golfinhos
    Árvore das Fadas
    Old Bandstand (Coreto)
    Rotunda (Temple of the Winds)
    Vila Modelo Tudor
    Sinclair’s Cottage
    Cook’s Cottage – Árvore da Austrália
    Conservatório de plantas – Estátua de Diana e os cães de caça
    Grey Street Fountain

    Jardim do Tesouro (Treasury Gardens)

    O Jardim do Tesouro está localizado ao lado do Fitzroy Gardens, separado pela Lansdowne Street, e ao lado do Old Treasury Building (antigo edifício do Tesouro).

    Lansdowne Street – separa o Treasury Gardens do Fitzroy Gardens

    O Treasury é um jardim bem menor que o Fitzroy, com apenas 5,8 hectares, mas com características semelhantes, como as árvores frondosas, os gramados verdinhos e o lago ornamentado com chafarizes.

    Também é um bom local para caminhar, apreciar a paisagem ou fazer um piquenique.

    Jardim do Tesouro (Treasury Gardens)
    Jardim do Tesouro (Treasury Gardens)
    Jardim do Tesouro (Treasury Gardens)
    Jardim do Tesouro (Treasury Gardens)

    Neste Jardim tem alguns memoriais:

    Memorial Sir William John Clarke
    Memorial Robert Burns
    Victorian Emergency Services Memorial

    Federation Square

    A Federation Square, mais conhecida como Fed Square, é uma praça com 38.000 m² no centro de Melbourne, construída acima das linhas de trem da Flinders Station. Ela foi inaugurada em 2002 e se tornou um local que recebe muitos eventos. Está ao lado da Igreja Anglicana St. Paul’s Cathedral, do Forum Melbourne (cinema) e da Estação de Trem Flinders – locais obrigatórios para conhecer. Está entre duas famosas ruas, a St Kilda Rd e a Flinders Street, e ao lado do Rio Yarra. Veja o vídeo da construção da Praça (vídeo do site da Fed Squre em inglês).

    Embora a Fed Square seja recente, sua história remonta os povos Kulin, povos aborígenes Wathaurung, Bunurong e Woiworung. Eles residiam e se reuniam durante dezenas de milhares de anos nesta região.

    A Fed Square é uma praça muito movimentada e diferente das praças típicas que estamos acostumados no Brasil. Foi a única que conhecemos em Melbourne, onde há muitos parques e jardins com muito verde, mas poucas praças.

    Durante os meses de julho e agosto de 2023, a Federation Square foi palco das comemorações da Copa do Mundo de Futebol Feminino, onde montaram um grande telão para que todos pudessem torcer por sua seleção.

    Fed Square preparada para Copa Feminina de Futebol
    Fed Square preparada para Copa Feminina de Futebol

    A Fed Square é a porta de entrada para o circuito artístico, além de ser o coração cívico, cultural e comunitário da cidade. Nela estão três das principais instituições culturais de Victoria: ACMI (Australian Center for the Moving Image) – museu do cinema; o Koorie Hentage Trust (KHT) e o The Ian Potter Centre – NGV Australia Galeria de Arte. Os museus têm entrada gratuita e estão descritos no grupo “Museus da Austrália”, do blog.

    A Praça também conta com restaurantes, bares, cafés, lojas dos museus, estações de água potável e sanitários (é muito comum na Austrália os locais públicos terem, de graça, sanitários e bebedouros com água potável para encher a garrafinha0.

    Um dos acessos a Fed Square

    Veja o vídeo “What is Federation Square?” do site da Fed Square.

    Royal Botanic Gardens Victoria

    O Royal Botanic Gardens Victoria (Jardim Botânico) foi fundado em 1846, com uma área de 38 hectares que desce até o Rio Yarra. São muitas árvores, canteiros com flores (meus preferidos), lagos e gramados. Exibe quase 50 mil plantas de 8.500 espécies. 

    O Jardim Botânico faz parte de uma lista de passeios imperdíveis de Melbourne. A entrada é gratuita. O horário de abertura e fechamento dos portões de 1º de abril até 30 de setembro é das 7h30 às 17h30 e de 1º de outubro até 31 de março é das 07h30 às 19h30.

    Há dez portões de acesso ao Jardim Botânico, um deles o “Observatory Gate”, diria que é o principal, fica próximo de um dos cartões postais da cidade, o Shrine, por onde entramos. Nós saímos pelo “Lych Gate” (portão que dá acesso ao Kings Domain Gardens). Os portões do Jardim Botânico também são para se admirar e contam um pouquinho da história local, como o “Domain Road Gate”.

    Observatory Gate
    Domain Road Gate
    Lych Gate

    Antes do Observatory Gate estão o Observatory Building (Observatório), algumas edificações, o Visitor Centre, a Loja (muitos souvenirs interessantes) e o Café (um bom local para lanchar).

    Observatory Building
    Escultura Neutrino do Observatório
    Café Jardin Tan
    Visitor Centre e Loja
    Loja

    O Royal Botanic Gardens Victoria abriga a Coleção Botânica do Estado no Herbário Nacional de Victoria, fundado por Ferdinand von Muller, que também foi diretor do Jardim Botânico em 1857. O herbário conta com 1,5 milhões de plantas, algas e fungos preservados, que representa a maior coleção de herbário da Oceania e conta também com a biblioteca botânica mais abrangente da Austrália. Ele está próximo do portão “Oak Lawn Gate”.

    Herbarium
    Busto de Ferdinand von Muller

    Conheça mais do Jardim Botânico navegando com o mapa interativo, além de localizar cada atração poderá ver fotos e um descritivo. Tem muito o que conhecer: Childrens Gardens, Jardim de Ervas, Lago Ornamental, Jardim Oriental, Jardim de Cactos, Jardins de Inverno, Jardins de Carvalho, o Templo do Vento (com vista para o Rio Yarra e as arenas de Melbourne), Restaurante The Terrace, entre outras maravilhas. Reserve uma tarde ou uma manhã para o passeio. É possível conhecer em duas horas talvez, mas o bom é apreciar com calma.

    Kings Domain Gardens

    O Kings Domain Gardens é mais um belo parque no centro da cidade. Está localizado entre o Jardim Botânico e o Queen Victoria Gardens. Também é limitado pelo Rio Yarra de um lado e St Kilda Road do outro.

    Compõem o Kings Domain Gardens a Reserva da Casa do Governo (casa dos governadores de Victoria, construída entre 1871 e 1876 no estilo italiano do período vitoriano, reflete o estilo extravagante do período decorrente de uma economia em expansão devido à corrida do ouro vitoriana); o Sidney Myer Music Bowl (arena popular, inaugurada em 1959 com capacidade para 30 mil pessoas); e a Reserva do Santuário, onde está o Santuário da Memória – Shrine (principal memorial dos herois de guerra da Austrália).

    O Kings Domain foi fundado em 1854 com uma área de 36 hectares. No século XIX, ele também era administrado pelo Diretor do Jardim Botânico Barão Ferdinand von Mueller, que na época plantou muitas árvores.

    No Kings Domain estão várias estátuas, esculturas e memoriais, cada um com sua própria história.

    Kings Domain Gardens faz parte de um grupo maior de parques conhecido como Domain Parklands, que inclui o Jardim Botânico, o Kings Domain, o Queen Victoria e o Alexandra.

    Os canteiros de flores deste Parque são muito bem cuidados, mas o destaque desta vez vai para as cerejeiras floridas.

    Como todos os parques de Melbourne este também tem bebedouros e sanitários.

    Post em construção – em breve mais conteúdo

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Ultimas Postagens

    ver todas

      Roteiro de Bike – Passadiço Ribeirinho de Loures – Lisboa (Portugal)

      Passadiço Ribeirinho de Loures O Passadiço Ribeirinho de Loures é uma passarela de madeira, do tipo palafita, às margens do Rio Tejo, sobre uma zona de sapais e lodaçais, destinada a pedestres e bicicletas, com de 6,15 km de extensão. Começa em Bobadela, na Ponte Ciclo pedonal do Rio Trancão (a 1,5 km da Ponte Vasco da […]

        Brasília na Trilha – 10 anos

        Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos em registrar esta e outras viagens […]

          Diamantina – MG

          Brasília na Trilha – 10 anos Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos […]

            Caminhada Costeira Coogee a Bondi – Sydney (Austrália)

            Coastal Walkway (caminhada costeira) é o percurso realizado a pé pela costa leste australiana entre as praias de Coogee e a badalada Bondi ou vice-versa (links de posts do Brasília na Trilha). O trecho de uma praia à outra é de 6 km, simplesmente fantástico, imperdível. Gastamos 3 horas para percorrer todo o percurso, parando […]

              Bondi Beach – Sydney (Austrália)

              Bondi (originalmente Boondi, pronuncia-se “Bon-dai”) dá nome ao bairro e à praia, uma das mais badaladas da região metropolitana de Sydney, localizada a apenas 7 km da área central da cidade. Bondi, North Bondi e Bondi Junction têm menos de 12 mil habitantes e formam um dos maiores centros comerciais e residenciais de Sydney. Há […]

                Coogee Beach – Sydney (Austrália)

                Coogee Beach foi a terceira e última praia de Sydney que conhecemos, em nosso quarto dia de Sydney (5 de setembro de 2023). Era inverno, mas o dia estava ensolarado, ótimo para caminhar pela praia, pela calçada da orla e para percorrer a costa entre Coogee e Bondi. Estava ventando menos e foi possível ficar […]