Contraste
  • Aumentar fonte
  • A+
  • Diminuir fonte
    A-

    Parque das Mangabeiras – Belo Horizonte – MG

    O Parque das Mangabeiras Maurício Campos está localizado ao pé da Serra do Curral, patrimônio cultural de Belo Horizonte. Tem a maior área verde da capital mineira e é considerado um dos maiores parques urbanos da América Latina.

    O acesso ao Parque pode ser feito por três portarias:

    Portaria principal Parque das Mangabeiras

    É possível chegar ao Parque de ônibus (passagem em junho de 2023 era R$ 6,00), que para no estacionamento da portaria principal (Linhas 4103 ou 4108), e volta à região central da cidade. Outra forma é de carro particular, transporte por aplicativo ou táxi. Na volta, pegamos um Uber do Parque até a Praça da Estação, no centro, e custou R$ 20,00 (junho de 2023).

    Estacionamento da portaria principal – ônibus urbanos estacionados no ponto final

    Em 14 de outubro de 1966, foi criado o Parque das Mangabeiras, com a finalidade de preservar a Serra do Curral, a reserva florestal existente e criar uma nova área de recreação para a cidade. Em 1974, foi autorizada a implantação do Parque, mas só em 1982, foi aberto a população com o nome do prefeito à época, Maurício Campos.

    O Parque foi projetado pelo paisagista Roberto Burle Marx. Ele conta com uma área de preservação de 2,4 milhões de m², 59 nascentes do Córrego da Serra, que integra a Bacia do Rio São Francisco. Está a uma altitude de 1.000 a 1.300 metros e o clima é ameno.

    A vegetação encontrada no Parque é o Cerrado e a Mata Atlântica. O Cerrado ocupa as áreas de maior altitude com espécies de árvores como o barbatimão, a candeia, a caviúna, a guabiroba, o murici e o pau-santo. Já a Mata Atlântica está presente nos fundos de vale e encostas adjacentes, com árvores como a copaíba, o guanandi, o jacarandá, o jequitibá, o pau-jacaré e a quaresmeira.

    A fauna do Parque é bem diversificada. Destacam-se mais de 160 espécies registradas de aves, dentre elas o jacu e a saracura. Com relação aos mamíferos, são cerca de 30 espécies registradas, dentre elas o quati, o mico-estrela, o caxinguelê (esquilo), o ouriço-cacheiro e o tatu-galinha. Embora de visualização mais difícil, o parque é também abrigo de cerca de 20 espécies de répteis e 20 espécies de anfíbios, como a rã “Hylodes uai”, que tem em seu nome uma homenagem a Minas Gerias.

    As visitas ao Parque das Mangabeiras estão organizadas em três roteiros: Roteiro da Mata, Roteiro do Sol e Roteiro das Águas. Todos eles têm como ponto de partida a Praça das Águas. Atualmente, somente o Roteiro do Sol está em funcionamento. Os demais estão sendo revitalizados e, por isso, não permitem o acesso do público.

    Atrativos do Parque para esporte, lazer e descanso

    Quadras poliesportivas
    Pista de Skate
    Pista de Skate
    Pista de Skate
    Área de piquenique
    Área de piquenique
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Praça das Águas
    Teatro de Arena – Praça das Águas – Parque das Mangabeiras

    Caminho para o Mirante da Mata – parte final
    Caminho para o Mirante da Mata – parte final
    Caminho para o Mirante da Mata – parte final
    Vista do Mirante da Mata – Parque das Mangabeiras
    Vista do Mirante da Mata – Parque das Mangabeiras
    Vista do Mirante da Mata – Parque das Mangabeiras
    Mirante da Mata
    Mirante da Mata

    O Parque tem um micro ônibus interno que passa pelas duas portarias (a principal e a do Caraça) e vai até o Mirante da Mata. Um dos pontos fica próximo da portaria principal. O último ponto fica a 200 metros do Mirante da Mata, onde há água potável e sanitários. O micro-ônibus interno é gratuito.

    Micro-ônibus interno do Parque das Mangabeiras
    Ponto do micro-ônibus próximo ao Mirante
    Ponto de ônibus no caminho para o Mirante
    Ponto do micro-ônibus na portaria principal

    O parque abre todos os dias das 8 às 17 horas, exceto às segundas-feiras. A entrada é gratuita.

    Para maiores informações, entre em contato pelo telefone (31) 3277-8277  ou e-mail: mangaba@pbh.gov.br

    Conversamos na administração do Parque e obtivemos duas informações: a primeira, de que o Parque está em processo de concessão. A segunda, diz respeito ao fechamento de algumas áreas para o público. A explicação foi de que durante a pandemia muitos animais que há muito tempo não eram vistos no Parque, reapareceram, motivando o fechamento dessas áreas para um estudo mais detalhado dos ambientalistas do Parque.

    Estando na região do Parque, não deixe de conhecer o Parque da Serra do Curral (post do Brasília na Trilha), o Mirante das Mangabeiras e a Praça do Papa (post do Brasília na Trilha).

    Posts Relacionados

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Ultimas Postagens

    ver todas

      Roteiro de Bike – Passadiço Ribeirinho de Loures – Lisboa (Portugal)

      Passadiço Ribeirinho de Loures O Passadiço Ribeirinho de Loures é uma passarela de madeira, do tipo palafita, às margens do Rio Tejo, sobre uma zona de sapais e lodaçais, destinada a pedestres e bicicletas, com de 6,15 km de extensão. Começa em Bobadela, na Ponte Ciclo pedonal do Rio Trancão (a 1,5 km da Ponte Vasco da […]

        Brasília na Trilha – 10 anos

        Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos em registrar esta e outras viagens […]

          Diamantina – MG

          Brasília na Trilha – 10 anos Diário de viagem Há dez anos surgia a inspiração para a criação do blog Brasília na Trilha. A ideia nasceu quando estávamos a caminho de Diamantina – MG, para uma aventura em veículo 4×4, com minha esposa e nossos filhos, além de outros amigos também em carros 4×4. Pensamos […]

            Caminhada Costeira Coogee a Bondi – Sydney (Austrália)

            Coastal Walkway (caminhada costeira) é o percurso realizado a pé pela costa leste australiana entre as praias de Coogee e a badalada Bondi ou vice-versa (links de posts do Brasília na Trilha). O trecho de uma praia à outra é de 6 km, simplesmente fantástico, imperdível. Gastamos 3 horas para percorrer todo o percurso, parando […]

              Bondi Beach – Sydney (Austrália)

              Bondi (originalmente Boondi, pronuncia-se “Bon-dai”) dá nome ao bairro e à praia, uma das mais badaladas da região metropolitana de Sydney, localizada a apenas 7 km da área central da cidade. Bondi, North Bondi e Bondi Junction têm menos de 12 mil habitantes e formam um dos maiores centros comerciais e residenciais de Sydney. Há […]

                Coogee Beach – Sydney (Austrália)

                Coogee Beach foi a terceira e última praia de Sydney que conhecemos, em nosso quarto dia de Sydney (5 de setembro de 2023). Era inverno, mas o dia estava ensolarado, ótimo para caminhar pela praia, pela calçada da orla e para percorrer a costa entre Coogee e Bondi. Estava ventando menos e foi possível ficar […]